Tratamento sem efeitos colaterais para a fibromialgia e dor crônica

Tratamento sem efeitos colaterais para a fibromialgia e dor crônica

A fibromialgia e a dor crônica têm alta prevalência na população: segundo dados da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, pode atingir de 7 a 40% das pessoas e estatísticas da IASP (Associação Internacional para o Estudo da Dor) apontam que uma em cada cinco pessoas sofre de dor crônica moderada a grave em todo o mundo. Dentre os pacientes com o problema, cerca de 50% ficam parcial ou totalmente incapacitados.

O problema tem como característica a duração prolongada da dor, que pode ser de meses a anos, e quase sempre, está associada a algum processo de doença crônica. É mais comum em mulheres, na faixa etária dos 35-60 anos.

Mesmo com a grande ocorrência, ainda não se sabe exatamente o que causa o problema e a maioria dos tratamentos é feita com analgésicos, que geram algum alívio, mas não curam a doença e podem causar efeitos colaterais como: sonolência, comprometimento da memória e fraqueza. Mas com a descoberta da Estimulação Magnética Transcraniana (EMT/TMS) esse quadro começou a melhorar.

Vários estudos foram feitos e comprovam a eficácia da EMT/TMS no tratamento da fibromialgia e da dor crônica. Por exemplo, na UQAC (Universitdu Québec Chicoutimi), no Canadá, uma equipe inteira está focada em estudar seus benefícios para esses pacientes. Liderados pela médica Suzi Ngomo, pós-doutora em Neurociências, as conclusões que a equipe chegou são animadoras: em um estudo que tinha como objetivo avaliar a quantidade de vezes que os pacientes com dor crônica eram capazes de colocar uma toalha no varal (na maioria dos casos, a doença causa dores acima dos ombros). 10 dias depois das sessões de EMT/TMS, foi percebido uma melhora de até 60% na dor e de até 50% na mobilidade física, o que significa que os estudados conseguiram colocar mais toalhas no varal.

O tratamento com a EMT/TMS atinge diretamente os neurônios que controlam a dor, dessa maneira, consegue tratar a síndrome sem provocar efeitos colaterais significativos. Além disso, pode ser aplicado no consultório médico, sem uso de anestesia e com o paciente acordado, de tal forma que não prejudica as atividades do dia a dia.

Para ser feito o tratamento em quem sofre com a fibromialgia ou dor crônica, ou para saber se o tratamento pode ser utilizado para um caso em particular, é necessário o agendamento de consulta de avaliação médica.

Dr. Ricardo Zimmer
Médico Psiquiatra
Pós-graduado em Endocrinologia e Metabologia
CRM-SC - 10305 RQE 9292

Depoimentos:

Fale conosco:

* Preenchimento obrigatório

Matérias relacionadas: