Longevidade saudável

Através do avanço da ciência e tecnologia, sabemos que viveremos muito mais do que nossos antepassados. Isso se deve a melhorias no saneamento básico e na evolução da medicina no combate às doenças. Mas será que viveremos melhor esses anos acrescentados?

A medicina precisa rever o seu foco de atuação, que atualmente está voltado exclusivamente ao diagnóstico e tratamento das doenças. Porém, o que é necessário no momento é também transmitir qualidade de vida aos pacientes.

Há populações centenárias em algumas partes do mundo, onde as pessoas de idade avançada vivem com qualidade, desfrutando da boa saúde e disposição. Vários estudos já foram feitos buscando a razão de se viver mais e melhor nesses locais.

Observamos que existem algumas constantes nessas populações: geralmente as pessoas são alegres e vivem sem estresse ou percepção de urgência no seu dia a dia; todas elas se exercitam, isto é, caminham entre 20 a 60 minutos diariamente e comem pouco, mantendo uma alimentação pobre em gorduras saturadas ou de origem animal, ingerindo pouca ou nenhuma carne; também celebram a vida em suas passagens, valorizando a velhice sem impor o impossível, que é ficar vivo sem envelhecer.

Portanto, não se inventa a roda, mas coloca-se para rodar. Se desejar sentir-se melhor, viva com mais qualidade!

Depoimentos:

Fale conosco:

* Preenchimento obrigatório

Matérias relacionadas: