De 30% a 50% da população brasileira sofre com a insônia

O tempo ideal de sono varia de 5 a 12 horas por dia, a depender da pessoa, sendo que, em média, a maioria da população precisa de 7 a 8 horas para acordar bem disposta.


A insônia é a perturbação do sono mais comum e atinge de 30% a 50% da população brasileira. Mais de 80% das vezes a insônia está relacionada com algum quadro de ansiedade ou depressão.

Esse problema é caracterizado pela dificuldade de dormir ou de conseguir um sono contínuo, sem interrupções. Por isso, a insônia pode acontecer de diferentes formas: sono entrecortado com despertares, dificuldade em adormecer, ter um sono leve que facilmente se acorda ou, ainda, despertar antes da hora e não conseguir dormir mais (mesmo tendo sono e necessidade de mais descanso).

Suas causas mais comuns são:
- Doenças psiquiátricas: depressão, estresse, ansiedade, etc.
- Problemas de saúde: dor crônica, apneia do sono, síndrome das pernas inquietas, etc.
- Medicamentos que contenham cafeína e outros estimulantes.
- Maus hábitos: horários irregulares para dormir, atividades estimulantes antes do sono e usar aparelhos eletrônicos na hora de dormir.

Nova classificação visa otimizar tratamentos

Estudo publicado na revista The Lancet Psychiatry definiu cinco tipos de insônia. Essa definição ajuda a criar tratamentos mais especializados.

Muito angustiado
Os indivíduos deste grupo tendem a ter altos níveis de stress (altos níveis de emoções negativas, como ansiedade e preocupação) e baixos níveis de felicidade.

Moderadamente angustiado, mas sensível à recompensa
Aqui insônia é caracterizado por níveis moderados de sofrimento, mas níveis de felicidade e emoções prazerosas relativamente normais.

Moderadamente angustiado e insensível a recompensas
Indivíduos deste grupo apresentam níveis moderados de sofrimento e baixos níveis de felicidade e de experiências prazerosas.

Pouco angustiado com alta reatividade
Indivíduos deste grupo têm baixos níveis de sofrimento, mas tendem a conviver com a insônia de longa duração como resultado de um evento de vida estressante.

Ligeiramente angustiado com baixa reatividade
Indivíduos com esse tipo de insônia vivenciam baixos níveis de estresse e o sono não é afetado por eventos estressantes da vida.

A classificação foi feita com base nos traços de personalidade, risco de depressão, atividade cerebral e resposta ao tratamento.

Para diagnosticar o problema, o médico psiquiatra avalia a queixa do paciente, analisando histórico e hábitos para identificar as causas da doença.

Para agendamento, entre em contato por telefone: (47) 3237-6829, (47) 992817005 ou (46) 9135-1540

Além do atendimento presencial (em Blumenau e Pato Branco), é possível agendar uma consulta por chamada de vídeo.
Dr. Ricardo Zimmer
Médico Psiquiatra
CRM-SC - 10305 RQE 9292

Depoimentos:

Fale conosco:

* Preenchimento obrigatório

Matérias relacionadas: