A Psiquiatria na Infância e na Adolescência

A psiquiatria na infância e na adolescência

A psiquiatria tem sido a especialidade médica com maior desenvolvimento técnico e científico nas últimas décadas. Não é mais a especialidade que trata somente dos loucos, como era conhecida pelos nossos avós ou ridicularizada pelos humoristas.  Na atualidade, é o ramo da medicina com as maiores e melhores respostas de impacto na qualidade de vida das pessoas.

Isso ocorre pelo refinamento do método científico aplicado nos estudos das intervenções psiquiátricas e pela melhoria no entendimento do funcionamento cerebral. Essa evolução fez ampliar o campo de atuação do psiquiatra, iniciando desde a infância e adolescência com a psiquiatria infantil e alcançando a psiquiatria geriátrica (idosos).

Os quadros que cabem ao psiquiatra tratar na infância e adolescência são: 

Transtorno de Aprendizagem (matemática, linguagem, escrita e de leitura)

Ocorre quando o desenvolvimento psicológico e físico está adequado para a idade, mas a criança apresenta dificuldade no aprendizado, em uma ou demais áreas de aprendizagem, não tendo nenhuma outra doença que possa justificar a dificuldade em aprender.

Retardo Mental

São os atrasos no desenvolvimento intelectual e cognitivo que podem variar de leve até grave. Caracteriza-se pela dificuldade em resolver problemas e achar soluções adequadas para as mais variadas situações.

Transtornos Globais do Desenvolvimento ou Transtorno do Espectro Autista

Estes transtornos causam um singular comprometimento na socialização do indivíduo e estão associados ao atraso no desenvolvimento intelectual e às dificuldades na linguagem. Essas alterações apresentam-se antes dos dois anos de idade. 

Transtorno de Déficit de Atenção - hiperatividade

É caracterizada pelo déficit de atenção e concentração, pelo nível de atividade (hiper), e pela falta de controle de impulso. A falta do tratamento pode trazer sérias implicações no desenvolvimento, como transtorno de personalidade e dependência química.

Transtorno de Conduta e o Transtorno Desafiador de Oposição

Crianças e adolescentes em que o comportamento reflete violação às regras sociais e ações inapropriadas contra outros.

Transtorno de Ansiedade de Separação

É caracterizado por medo de ir à escola e dormir sozinho, fazendo com que a criança evite sair de casa. Neste transtorno são muito comuns as queixas físicas (antecipando a separação).

Transtorno Obsessivo Compulsivo

É caracterizado pela repetição de rituais como alinhar, contar, limpar, pensar algo ou fazer algo para anular um pensamento ruim ou ameaça imaginária, repetição de palavras compulsivamente, dentre outros rituais que, se não realizados, trazem grande desconforto à criança.

Transtorno Depressivo Maior

É comum ter seu início na infância, mas pode ocorrer em qualquer idade. Apresenta alterações de apetite, alterações no sono, redução das brincadeiras, isolamento, irritabilidade e nervosismo, assim como queixas de dores no corpo e outros desconfortos. Desânimo e choro fácil também podem ocorrer, porém devemos ter a compreensão de que, geralmente, a criança, e até mesmo o adolescente, não tem a condição de expressar seu desconforto através de palavras. Portanto a depressão será representada por queixas físicas: dores de cabeça, no abdômen (barriga) e alterações de comportamento, como isolamento, brigas ou recusa em ir à escola.

Depoimentos:

Fale conosco:

* Preenchimento obrigatório

Matérias relacionadas:

  • O medo, a preocupação e a insegurança

    O medo, a preocupação e a insegurança quanto ao futuro estão muito presentes neste momento. É isso que mostra o estudo feito pela área de Inteligência de Mercado do Grupo Abril, que entrevistou mais de 4.500 brasileiros e concluiu que mais da metade dos participantes está extremamente preocupada no
    Saiba mais

  • Saúde mental durante a pandemia

    Em agosto de 2020 conversei sobre saúde mental durante a pandemia no Programa Charme da TV Galega. Confira abaixo o resumo do que foi tratado no vídeo.
    Saiba mais